BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, Mulher, de 26 a 35 anos, Livros, Arte e cultura
Outro -

 

    UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  P de Pedro


 

 
 

   

   


 
 
Escafandro



Simples assim

O recado veio de uma conversa despretensiosa com um amiga pela internet:

- Use o que tem, mulher!

Simples assim?- eu pensei. E é verdade.

Mas só fui me dar conta disso após mudar de casa e me descobrir num apartamento menor.

Onde colocar tantos cremes de cabelo, bolsas de festa e de trabalho?

Sem falar nas dezenas de livros, muitos ainda por ler.

E aí comecei o exercício do "use o que tem":

Faz 15 dias que não compro livro ou revista novos e tento me contentar com as assinaturas que tenho e as obras que estão na estante há tempos, mas que ainda não foram desvendadas. 

As roupas e bolsas que não uso  foram separadas para doação. Algumas receberam uma segunda chance: se não tiverem serventia nos próximos meses, receberão o mesmo destino das colegas.

Só irei comprar novo perfume ou creme de cabelo quando esgotar os que estão no armário do banheiro.

Agora, vou ser sincera: talvez não dê para adotar o conselho da amiga com as coisas do coração.

Talvez o erro, nesse caso, tenha sido justamente esse - me contentar com o que tenho.

Mas isso aí já não é assunto para blogs: é para o divã mesmo.



Escrito por Angélica Lúcio às 12h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Um dábliu no caminho

Decidi. Não iria estragar meu domingo com um teclado desconfigurado.

 Por isso estou aqui de novo, digitando a letra "E" e recebendo em troca o esperado: um sinal óbvio e bem desenhadinho. Sem grandes surpresas na tela do computador.

Não que eu não goste de encontrar algum ou outro  "dábliu" pelo caminho. Até quero um pouco disso mesmo: do inusitado.

Mas a precisão da coisa certa no lugar correto é importante para não haver sobressaltos desnecessários.

Agora, permita-se o diferente. Há quanto tempo você não deixa as letras do seu alfabeto íntimo correrem de forma desenfreada, sem o quê da responsabilidade de seguirem sempre em marcha, c- o- r- r- e- t-a - m- e- n- t- e?

_ Avante! Esquerda, volver!

Ai, ai, estou quase pegando o antigo teclado de volta. E torcendo para que, além do "dábliu", haja também algum "xis" e "erre" em constante estado de sobressalto, colocando um pouco mais de vida no meu caminho.



Escrito por Angélica Lúcio às 12h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Descanso

Finalmente, um domingo com sabor de  nada por fazer.

Mas há muito para me levar ao caminho oposto: exercícios do inglês,  toneladas de livros para ler, novo módulo do MBA para me adaptar.

O ócio me chama, mas o senso do dever insiste em me tirar da cama.

Levanto, mas ainda me permito o estado de letargia.

Mais tarde - que horas será isso mesmo?  - decido entre  o nada, o coisa nenhuma e o tudo por fazer.

Inspiração passa longe de ser meu nome hoje.

Ew o tewclado  dewsconfigurado não mew pewrmitew sewquewr dewixar a frasew solta num:

-  Ew



Escrito por Angélica Lúcio às 11h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]